1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

ukash

pimaş tıkanıklığı açma seo uzmanı iş güvenliği uzmalığı su kaçağı bulma

sexopardal.com Erotik Erotik Film sexopollo.com

CB vai instalar laboratório de diagnóstico da Tripanossomose Animal em Matutuíne

vacasInvestigadores do Centro de Biotecnologia (CB) da Universidade Eduardo Mondlane estão a desenvolver um projecto para criação de um laboratório para diagnóstico rotineiro da tripanossomose animal, doença que afecta animais domésticos, quando  picados pela mosca tsé- tsé. O projecto ainda na forja  será edificado no distrito de Matutuíne, província de Maputo.
A concretização desse projecto passa pela instalação, numa 1ª fase, de um laboratório elementar para diagnóstico básico constituído, essencialmente, por uma máquina microscópica, um aparelho centrífuga e uma geleira para conservação das amostras. A boa nova foi dada a conhecer no decurso da cerimónia de encerramento da Campanha de Educação e Sensibilização sobre a Tripanossomose Animal, realizada pelo Centro de Biotecnologia da UEM que vinha decorrendo no distrito de Matutuíne, desde Agosto de 2013. O  projecto de um laboratório foi prontamente acolhido pelo Administrador local, Avelino Pinto Muchine, que garantiu tudo fazer para que juntamente com outros parceiros se materialize a iniciativa.
Os criadores de gado em Matutuíne estão também preocupados com a ausência de conhecimentos científicos e sobre formas de proceder em caso de patologia dos seus animais. Foi nesse sentido que o investigador do Centro de Biotecnologia da UEM, Hermógenes Neves Mucache, afirmou haver disponibilidade para treinar técnicos locais no diagnóstico e avaliação clínica dos animais, mas que tudo dependia de fundos para deslocação de técnicos de Maputo à Matutuíne.
Em tempos, o distrito de Matutuíne era tido como referência na criação de gado, chegando a atingir um efectivo de 65 mil bovinos, números que viriam a baixar drasticamente com o agudizar do conflito armado no país. Hoje, o distrito possui pouco mais de 36 mil cabeças e está a tentar erguer-se para voltar a ocupar os lugares de pódio que um dia ostentou.
É nesse âmbito que uma série de iniciativas têm sido levadas à cabo pelo Governo distrital e parceiros, com vista a fomentar o incremento do gado bovino na região. "Estamos num processo de fomento e repovoamento do gado para tentar atingir ou superar os níveis  anteriormente atingidos", afirmou Avelino Pinto Muchine, Administrador de Matutuíne.
Segundo Muchine, com base no Programa de Fomento Pecuário do Ministério da Agricultura e do Fundo de Desenvolvimento distrital, vulgo 7 milhões, o distrito tem estado a fomentar a circulação do gado, através da cavas 2compra e venda de animais. Em 2011, o governo local investiu cerca de 2 milhões de meticais na aquisição de 63 casais de bovinos de uma espécie melhorada. Por outro lado, o governo distrital aprovou, recentemente, o Plano Distrital de Uso da Terra, instrumento que permitiu identificar áreas de criação e de pasto de animais, bem como áreas para a prática exclusiva da actividade agrícola.
"O que estamos a fazer é potenciar as zonas que forem identificadas como sendo de criação e pastagem de animais",  anotou
Muchine afiançou ainda que o seu executivo distrital está a conceber um projecto para criação de represas para o abeberamento do gado em zonas com escassez de água em tempo seco. Para já, o grande desafio do Administrador de Matutuíne é ultrapassar a questão das queimadas descontroladas que prejudicam sobremaneira o pasto dos animais na região.
A campanha de Educação e Sensibilização contra a Tripanossome Animal no distrito de Matutuíne esteve inserido no Projecto NANOTRYP juntamente com Governo Distrital e a Direcção Provincial da Agricultura. Abrangeu 4 localidades de diferentes postos administrativos, escalou 10 escolas atingindo um total de 2852 alunos e 129 professores das zonas mais afectadas pela tripanossomose.
A Tripanossomose é considerada um dos maiores constrangimentos para o desenvolvimento da actividade pecuária em África e é transmitida pela picada da mosca tsé-tsé. Segundo Hermógenes Neves Mucache, investigador do Centro de Biotecnologia da UEM, em Moçambique, 75 por cento do território está infestado pela mosca tsé-tsé, principal hospedeiro do triponossoma, verme que causa a tripanossomose. Animais com tripanossomose tem diarreias, febres, falta de apetite, perdem peso e desenvolvem anemia. Matutuíne é a única região do sul do país infestado pela mosca tsé-tsé.

adana escort