1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Extensão e inovação

Agricultores de Manica enaltecem feitos do FASIMO

FASIMO-MAnica-01

Produtores do distrito de Vanduzi, província de Manica, afirmaram que o sistema inovador de gestão de água e nutrientes no solo, implementado no âmbito do projecto Farmer-led Smallholder Irrigation in Mozambique (FASIMO), está a contribuir para o aumento da produção e rendimento das famílias nesta parcela do País.
Acrescentaram que, a iniciativa difundida em Manica pela Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal da UEM, Instituto Nacional de Irrigação e o Instituto Superior Politécnico de Manica reduziu o número de eventos de regas e, consequentemente, diminuição de água aplicada para a irrigação.
Manuel José, chefe de produção no campo 7 de Abril 2, reconheceu que o FASIMO está a melhorar a vida dos agricultores, uma vez que antes irrigavam apenas por verem que a camada superior do solo estava seca, mas agora passam a dispor de um instrumento que lhes permite determinar a necessidade de rega.
“Produzimos mais e passamos a ter mais tempo para actividades extras, como por exemplo, produzir vassouras e vender”.
Tendai Nhabico, agricultor local, disse que, para além dos conhecimentos e técnicas adquiridos durante os três anos de implementação do projecto, beneficiaram de insumos agrícolas que contribuíram significativamente para o incremento da produção de alimentos como couve, feijão, cenoura, alface, repolho e tomate.
“Fomos treinados para saber como usar a água com racionalidade, uma vez que antes passávamos desnecessariamente muito tempo a regar machambas. É o mesmo tempo que agora reservamos para actividades que concorrem para o aumento da renda familiar”, revelou.
A mesma opinião é partilhada pela Letista Juga, também produtora local, que sugere a extensão do projecto para beneficiar mais agricultores que se encontram em outros distritos da província.
Por sua vez, o Diretor Geral do Instituto Nacional de Irrigação, Eng. Delfim Vilissa, disse que FASIMO trouxe mais valia na componente de irrigação, a partir do momento que permitiu a eficiência no uso de água e gestão de nutrientes no solo, contribuindo deste modo para o incremento dos índices de produção e produtividade, ao mesmo tempo que concorre para o aumento da resiliência climática dos produtores à medida em que permite alcançar elevados níveis de produção com baixo uso de recursos hídricos.
“Os produtores estão satisfeitos e encontram um grande ganho no uso destas tecnologias à medida em que poupam o tempo de rega e recursos que seriam alocados para a compra de insumos”, explicou.
Refira-se que, o sistema inovador de gestão de água e nutrientes no solo, denominado “camaleão”, está a ser implementado em cinco regadios da província de Gaza e três de Manica, numa iniciativa de 3 anos e 6 meses financiada pelos Governos do Canadá e Austrália, e implementada pela Universidade Eduardo Mondlane, Instituto Nacional de Irrigação, Instituto Superior Politécnico de Gaza, Instituto Superior Politécnico de Manica, e parceiros internacionais como a Resilience da Holanda e Penevy Services da Austrália.

FASIMO-MAnica-01