1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM promove Albertino Damasceno a categoria de Professor Catedrático

catedratico-damascenoA UEM promoveu na tarde de hoje (18/04), em Maputo, o Professor Albertino António Moura Damasceno, docente da Faculdade de Medicina, à categoria de Professor Catedrático na área científica de Medicina Interna. Para a obtenção deste grau académico Damasceno apresentou um projecto de pesquisa intitulado o "Uso de Praticantes de Medicina Tradicional no rastreio da hipertensão arterial, no Bairro de Magoanine, na cidade de Maputo" e uma aula com o tema "Hipertensão arterial em Moçambique – da epidemiologia às lesões dos órgãos", no qual concluiu que houve um aumento significativo da hipertensão no país, entre 2005 e 2015 e mantêm-se preocupantes os baixos níveis de conhecimento, de tratamento e controle.
Referiu que apesar de ser definida como prioritária nas políticas de saúde, na prática o grau de preparação das unidades de cuidado de saúde primário para a sua detecção e tratamento é insuficiente.
Explicou que o consumo do sal na população moçambicana aproxima-se do dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), apesar de estarem informadas que o consumo exagerado é prejudicial para a saúde.
Citando um estudo que versava sobre as doenças não transmissíveis e doenças negligenciáveis do ponto de vista das políticas de saúde, sistemas de saúde e perspectiva comunitária em regiões de Moçambique, Nepal e Perú, Damasceno sentenciou que embora as doenças não transmissíveis e negligenciadas sejam mencionadas como prioridade em documentos de política fundamentais com o foco na promoção do estilo de vida saudável e na redução dos factores de risco, há falta de planos de acção, indicadores específicos e iniciativas de monitorização para verificar os resultados relacionados com as doenças, revelando uma falta de concordância entre as intenções gerais e as acções concretas.
No final, o Reitor da UEM, sublinhou que a aprovação do professor Albertino Damasceno a categoria de Professor Catedrático simboliza o crescimento para instituição porquanto a avaliação de uma universidade também é medida pelo número de Doutorados e de professores com a categoria máxima. "No caso de Damasceno, vem acrescentar um valor adicional porque é uma área que tem sido motivo de investigação e preocupação para a sociedade moçambicana", frisou.
Disse tratar-se do primeiro professor catedrático na área de Medicina Interna na UEM e o segundo professor com a categoria mais alta na Faculdade de Medicina, sendo que, este ano espera-se que mais dois docentes da mesma faculdade passem a categoria de Professor Catedrático.
Após a publicação dos resultados, professor Damasceno era um homem visivelmente satisfeito. Disse tratar-se de um estudo desenvolvido por si e sua equipa nos últimos vinte anos. Com a nova categoria pretende continuar a formar e constituir uma equipa que vai desenvolver trabalhos de investigação na Faculdade de Medicina e no Hospital Central de Maputo.
Albertino Damasceno prestou as provas públicas perante um júri constituído pelo Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo (Presidente); Professor Catedrático Henriques Barros (da Universidade do Porto, Portugal); e pelo Professor Catedrático Fausto Pinto (da Universidade de Lisboa, Portugal).
É Doutorado em Medicina Interna pela Faculdade de Medicina do Porto, em Portugal. Desde 2010 é Professor Associado da Faculdade de Medicina da UEM.

catedratico-damasceno02

kamagra php shell download php bypass shell bedava jigolo jigolo kirala jigolo sitesi olgun bayanlar jigolo sitesi jigolo olmak istiyorum jigolo ilanı