1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

O país deve repensar na moçambicanidade como um espaço geopolítico habitado por todos

eca-ngoenha-00O Filósofo moçambicano Severino Nguenha defendeu hoje (22/05), em Maputo, que o país deve repensar na moçambicanidade como um espaço geopolítico habitado por todos os moçambicanos sem distinção de qualquer natureza racial, étnica nem religiosa, acrescentando que o sacrifício e a abnegação são a única condição para sermos nós próprios enquanto país.
"O pior que se fez ao país foi se ter ensinado a toda uma geração que para ter sucesso na vida, o que conta não é o trabalho. Que agente pode enganar, traficar, que podemos encontrar subterfúgios para ter notas, diplomas, para ter contas bancárias suculentas, ficou para traz o empenho", anotou.
Severino Nguenha falava numa palestra intitulada "Que significado pode ter lutar por Moçambique, hoje" que decorreu na Escola de Comunicação e Artes (ECA) por ocasião da celebração do Dia de África, que se assinala no dia 25 deste mês.
Afirmou que lutar por Moçambique, hoje, significa identificar uma missão principal e realiza-la ou traí-la. O académico propõe uma tríplice missão para cada um dos moçambicanos, lutar pela unidade do país num momento de controversas e desavenças; lutar por um espírito de trabalho e abnegação com a consciência de que o futuro do país depende de todos; e lutar pela vigilância interna, aquilo que é intrínseco a cada um como pessoas, sujeitos ou comunidades.
Referiu que durante muitos anos o país tentou acautelar-se dos inimigos externos como apartheid ou imperialismo, esquecendo-se que dentro havia um potencial inimigo chamado concupiscência, a avidez e o egoísmo. "A vigilância devia ser primeiro para nós próprios, uma introspeção, para ver se as nossas acções e atitudes estão alinhadas com os princípios que nós defendemos, com o país que dissemos lutar por ele", disse.
Concluiu que a maior vigilância que o país actualmente enfrenta não é em relação aos inimigos externos mas em relação ao egoísmo dentro de cada um dos moçambicanos que se tornou no inimigo principal da continuação da luta.
No âmbito da celebração do Dia de África a ECA está a levar a cabo uma série de palestras sob diversos temas como forma de assinalar a efeméride.

eca-ngoenha

kamagra php shell download php bypass shell bedava jigolo jigolo kirala jigolo sitesi olgun bayanlar jigolo sitesi jigolo olmak istiyorum jigolo ilanı