1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Reitor defende uma relação simbiótica para melhor implementação da economia azul

economia-azul

O Reitor da UEM afirmou ontem (23/05) que a Economia Azul representa uma alternativa real para a exploração sustentável dos recursos, contudo, defende a criação de uma relação simbiótica entre o governo, o sector privado e academia para a sua melhor implementação.
Prof. Doutor Orlando Quilambo falava na Conferência “Crescendo Azul”, que decorre nos dias 23 e 24 de Maio corrente, onde teve uma apresentação com o tema "Os Desafios da Academia para garantir o Desenvolvimento e Sustentabilidade do Mar".
Afirmou que a academia, através da produção do conhecimento, está em posição privilegiada para desempenhar um papel crucial na implementação da economia azul e que a UEM tem vindo a implementar algumas dessas iniciativas através da investigação e formação nas diferentes áreas.
Na sua relação com o sector privado e o governo, disse esperar desta última a definição das prioridades e a melhoria das condições infraestruturais e de investimento necessários para a academia poder desenvolver as suas actividades.
Com sector privado, referiu que a indústria necessita de soluções e de quadros qualificados e a academia pode prover técnicos, as universidades podem rever os curricula adaptando-os às necessidades da indústria. "É verdade que a nossa função não é seguir aquilo que a indústria quer, mas havendo necessidade nós podemos adaptá-lo", ressalvou.
Para o Reitor, a investigação é importante por ser aquela que produz conhecimento que pode trazer resultados com impacto na indústria. Todavia, o financiamento à investigação nas instituições de ensino superior, do país, ainda é bastante fraco, pelo que, a indústria poderia dar maior contribuição, financiando as actividades académicas e de investigação.
Para uma melhor implementação da economia azul, a academia pode contribuir através da investigação e na capacidade de inovação, criando centros de excelência que possam realizar investigação de qualidade.
A esse aspecto, apontou o exemplo da UEM, que tem feito algumas actividades, com a criação do Centro de Estudos Mar, Centro de Estudos de Mudanças Climáticas e Energias Renováveis e a Estação de Biologia Marítima de Inhaca.
Entretanto, reconheceu que a UEM pode ainda contribuir desenvolvendo muito mais actividades nos diferentes sub-sectores da economia azul. Por exemplo, na área de recursos marinhos vivos, garantindo a produção de produtos medicinais. Outros sectores que a instituição pode contribuir são os transportes marítimos e comércio e o turismo.
A conferência “Crescendo Azul” junta diversos especialistas do país e do mundo para debater a sustentabilidade dos recursos marinhos e decorre sob lema "Exploração Sustentável e Compartilhada do Oceano".

kamagra php shell download php bypass shell bedava jigolo jigolo kirala jigolo sitesi olgun bayanlar jigolo sitesi jigolo olmak istiyorum jigolo ilanı