1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM, Vale do Zambeze, FUNAE e AREL pretendem massificar o acesso às energias renováveis

memo-funae-tmcel

A UEM, a Agência do Vale do Zambeze, o FUNAE e a Associação de Energias Renováveis do Limpopo (AREL) assinaram ontem, em Maputo, um memorando de entendimento com vista a estimular a cadeia de valor e distribuição dos mercados de tecnologia de Energia Renovável, no país.
O memorando estabelece os termos e condições de cooperação técnica interinstitucional para a promoção de energias renováveis visando o desenvolvimento socioeconómico sustentável.
Após o acto de assinatura, o Reitor da UEM, Prof. Doutor Orlando Quilambo, referiu que o memorando reforça a necessidade do estabelecimento de uma visão comum em termos de desafios e oportunidades e produção de resultados que possam dar resposta aos diversos problemas que as populações enfrentam nos domínios da energia.
O acordo abrange as atribuições e competências das instituições no domínio das energias renováveis, centrando-se na exploração do potencial e das possibilidades de actuação de cada um delas no sector da energia.
Segundo o Reitor, para a UEM, o domínio da energia constitui uma área prioritária da sua política de investigação, razão pela qual, o memorando constitui um instrumento importante e oportunidade singular para o fortalecimento e consolidação da capacidade de investigação na área.
Entretanto, o Director da Agência de Desenvolvimento do Vale do Zambeze, Dr. Roberto Albino, as energias renováveis são uma ferramenta para impulsionar o desenvolvimento da actividade socioeconómica. “Esta parceria permite reunir num só corpo todas as componentes, designadamente, político-estratégicas definidas pelo FUNAE, o desenvolvimento de competências técnico-profissionais pela UEM e esperamos que a Associação colabore com o seu saber fazer", disse.
O Governo moçambicano estabeleceu até 2030 como meta para o acesso a energia universal. O Presidente do FUNAE acredita que com a parceria assinada mais moçambicanos terão capacidade de resposta sob ponto de vista de implementação das tecnologias no sector das energias renováveis.
Por seu turno, o Professor Catedrático Boaventura Cuamba, que preside a Associação de Energias Renováveis, apontou o desenvolvimento das tecnologias de energias renováveis, com destaque para os últimos 10 anos, que levaram a redução dos seus custos devido aos trabalhos de investigação e da produção em massa que se regista, um pouco pelo mundo.
A título de exemplo, a tecnologia de energia solar fotovoltaica viu os seus custos reduzidos em 73 por cento entre 2010 a 2018, o mesmo se verificou em relação a tecnologia de energia eólica cujos custos reduziram em 23 por cento.

kamagra php shell download php bypass shell  Kamagra jel php shell indir php bypass shell shell indir farmasi katalogkurumsal web tasarım1xbetsex hikayeleri evden eve nakliyat jigolo caddecilingir elektrikciii jigolo ajansi evden eve nakliyat jigolo ajansi jigolokamagra jelkamagrashort haircuts for black womenpendik escorttempobettempobettempobettempobettempobettempobettempobetkamagra