1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM acolhe Reunião do Comité de Aconselhamento da Cátedra Oliver Tambo

 

Comite-Catedra

Decorreu esta terça-feira, no Campus Principal da UEM, a Reunião do Comité de Aconselhamento da Cátedra Oliver Tambo sobre Adaptação às Mudanças Climáticas Baseada em Ecossistemas das Zonas Áridas e Semi-áridas.
O encontro serviu para a apresentação e apreciação do Regulamento que norteia o funcionamento da cátedra, discussão em torno das actividades realizadas no primeiro ano da sua implementação bem como a exposição do plano de trabalho e orçamento para o ano 2023.
Intervindo na abertura do evento, a Vice-Reitora Académica, Prof. Doutora Amália Uamusse, disse que o País tem sido afectado severamente pelas mudanças climáticas, devido à sua localização e constituição geográfica, sendo por isso que considera um grande ganho a eleição da UEM para hospedar a cátedra.
“A nossa primeira missão, como Universidade Eduardo Mondlane, é ensinar e produzir conhecimento científico para servir, primeiro, o País e, depois, a região e o mundo”, referiu.
Explicou que a Reunião do Comité de Aconselhamento abre espaço para o debate em torno de estruturas e órgãos que devem ser constituidos para o melhor funcionamento da cátedra.
Por sua vez, o titular da Cátedra Oliver Tambo, Prof. Doutor Almeida Sitoe, afirmou que, a seca tem sido apontada como um dos desastres naturais que mais originou mortes no continente africano e, particularmente, em Moçambique, o que pesou para a implementação da cátedra localmente, com o principal objectivo de melhorar as condições de vida das populações.
No decorrer da reunião, que contou com a participação de representantes do Fundo Nacional de Investigação, docentes e investigadores, foram observados alguns pontos relevantes para o bom funcionamento da cátedra como é o caso da necessidade de implementação de monitoria das actividades em locais onde decorrem os estudos e maior envolvimento da liderança comunitária.