1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

UEM, UNESCO e o Instituto de Camões assinam Memorando Tripartido

 

assinatura2A UEM, a UNESCO e o Instituto de Camões assinaram na manhã de hoje, 26 de Março, um memorando de entendimento tripartido de cooperação que visa desenvolver um projecto de capacitação de docentes e estudantes universitários das instituições de Ensino Superior da África Austral. O projecto preconiza ainda o estabelecimento de um centro de recursos para o ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa, no contexto da integração regional.
Segundo o Reitor da UEM, o Prof. Doutor Orlando Quilambo, o memorando ora assinado redobra o compromisso e o cometimento da Universidade Eduardo Mondlane em continuar a disseminar e ensinar a língual Portuguesa na região austral de África, abrindo, a curto, médio e longo prazos novas oportunidades de parcerias nos mais variadíssimos domínios do desenvovimento económico, científico e sócio-cultural entre os povos da região.
Refira-se que, a UNESCO e o Instituto de Camões já cooperam com UEM há muitos anos. De acordo com o Reitor, a colaboração com a UNESCO se desenvolve  através do apoio ao programa – projectos de ensino, investigação e extensão que se realizam nas mais diversas áreas e unidades da Universidade Eduardo Mondlane,  "uma outra forma de cooperação é através do intercâmbio de investigadores, docentes e estudantes e da participação da UEM em eventos nacionais, regionais e internacionais de carácter científico financiados pela UNESCO", frisou.
Enquanto a cooperação da UEM com o Instituto de Camões se concretiza com o apetrechamento de bibliotecas em material educacional e literário diverso e do apoio a Universidade Eduardo Mondlane.
Já o representante da UNESCO em Moçambique, Nelson Chicuecue, afirmou que a sua instituição entra nesta parceria ciente do valor do papel significativo que os signatários conjuntamente poderão desempenhar na construção de capacidades em países da região austral de África.
Para a fonte, a SADC reconhece a importância da língual portugesa na comunicação e na facilitação da mobilidade de pessoas e na integração regional.
Por seu turno, a Professora Ana Paula Lourinho, do Instituto de Camões disse que este projecto é um testemunho do nível científico da UEM ao lhe ser confiado o desafio. Afirmou não se tratar apenas do alargamento da lígua portuguesa mas do desenvolvimento e da melhoria da integração regional.
Numa primeira fase, este projecto de capacitação de docentes universitários e estudantes da região austral de África vai abranger a África do Sul, Botswana, Namíbia, Swazilândia e Zimbabwe.

kamagra php shell download php bypass shell  RootAyyıldız Kamagra jel php shell indir php bypass shell shell indir 1xbetsex hikayeleri evden eve nakliyat jigolo caddecilingir elektrikciii jigolo ajansi evden eve nakliyat jigolo ajansi jigolokamagra jelkamagrashort haircuts for black womenpendik escorttempobettempobettempobettempobettempobettempobettempobetkamagra