1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Faculdade de Ciências em consulta para elaboração do Plano Estratégico da EBMI

Foto EBMI 2Decorre hoje e amanhã, 26 e 27 de Junho, em Maputo, o seminário de consulta para a preparação do Plano Estratégico da Estação de Biologia Marítima de Inhaca (EBMI). O evento surge da necessidade de fortalecer a capacidade de investigação científica da EBMI em ciências marinhas e costeiras para melhor contribuir na gestão sustentável dos habitats costeiros da ilha, de Moçambique e da região. 

O seminário pretende, igualmente, colher o máximo de experiências e contribuições de cada uma das instituições que participam do evento, e que trabalham na área da investigação, e dos docentes de modo a garantir a elaboração de um Plano Estratégico da EBMI que responda às prioridades actuais, assegurando a protecção e o uso sustentável dos recursos costeiros e marinhos.
Falando na abertura do evento, o Directora da Faculdade de Ciências, a Prof. Doutora Amália Uamusse, disse que a EBMI é uma das primeiras instituições de pesquisa em ciências marinhas e costeiras da costa oriental de África, e que é usada principalmente por investigadores e estudantes nacionais e estrangeiros.
Uamusse afirmou, que o facto de EBMI estar localizado a 30 quilómetros da cidade de Maputo, associado ao privilégio de congregar junto de si habitats que incluem florestas de dunas costeiras, mangais, plataformas rochosas e arenosas, planície de maré e recifes de coral, faz da ilha um lugar ideal e uma referência para a pesquisa em ciências marinhas e costeiras.
"A gestão dos recursos costeiros e marinhos, os seus impactos ambientais, económicos e sociais continuam representando um grande desafio para Moçambique, tendo em conta a dimensão e a riqueza biológica da sua costa e seus diferentes utilizadores que representam inúmeros desafios ambientais geradores, por vezes, de conflitos entre os diferentes actores", disse.
A fonte salientou o facto de em Moçambique, mais de 70 por cento da pesquisa biológica marinha ter sido realizada na Ilha de Inhaca, onde já foram formados mais de 100 técnicos entre estudantes de graduação, mestrado e doutoramento e, pelo menos 300 obras científicas publicadas usando recursos oferecidos pela EBMI.
Por seu turno, o Chefe do departamento da EBMI, Dr. Gabriel Albano, afirmou que ao longo do tempo de sua existência, a Estação de Biologia Marítima de Inhaca tem atraído vários estudantes e investigadores de dentro e fora do país que acorrem àquele local para realizar aulas práticas ou trabalhos de fim do curso. Referiu que dentro das suas actividades diárias, o EBMI além de acomodar investigadores ocupa-se também da gestão das reservas da Inhaca, bem como, de programas de sensibilização ambiental à comunidade local.
Entretanto, lamentou que nos últimos anos devido principalmente a acentuada degradação de infra-estruturas e equipamento, bem como a falta de suporte técnico e financeiro, esteja limitado o desenvolvimento da capacidade de investigação.
Mas com a ajuda de consultores contratados pela embaixada da Suécia foi feito um estudo com vista a avaliar as condições actuais da estação, o seu potencial e propor acções para o seu melhoramento, frisou.

 

kamagra php shell download php bypass shell bedava jigolo jigolo kirala jigolo sitesi olgun bayanlar jigolo sitesi jigolo olmak istiyorum jigolo ilanı